Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Morre, aos 94 anos, Marcondes Alves de Queiroz, fundador de Carneirinho

Morre, aos 94 anos, Marcondes Alves de Queiroz, fundador de Carneirinho

por Mayra Barbosa Souza publicado 12/05/2015 16h50, última modificação 11/10/2016 08h50

ASSESSORIA DE IMPRENSA

O fundador de Carneirinho, Marcondes Alves de Queiroz, morreu no último dia 30, aos 94 anos, com diagnóstico de pneumonia, em Cezarina (GO), onde morava desde que se mudou de Goiânia. Um dos 11 filhos de Juvenal José de Queiroz e Ana Maria de Lima, Marcondes nasceu em 8 de julho de 1920 e, em 1943, casou-se com Ana Urzedo de Queiroz (in memorian), com quem teve dois filhos: Celso e Mário. “Essa é, com toda certeza, uma perda irreparável para o município. Externo meus sentimentos aos familiares de um dos baluartes da nossa história”, diz o prefeito Willian Maia.

Na década de 40, Marcondes abriu o primeiro e, por muito tempo, único armazém da redondeza, na fazenda Bom Sucesso, propriedade também conhecida como Carneiros, na qual morava com a família. “O comércio, chamado de Casa Carneiro, era o ponto de encontro das pessoas, que iam até lá para rever os amigos, fazer compras, ouvir rádio e participar das visitas periódicas do padre, ocasiões em que ele celebrava as missas, batizados e casamentos”, explica Edna Maia, secretária de Cultura.

Em 1952, Marcondes doou um terreno para que nele fosse construída a Escola Estadual Rodrigues Alves, posteriormente Bom Sucesso. Dois anos depois, ofertou outro para a formação do povoado denominado de "Carneirinhos", nome em homenagem aos seus irmãos fundadores, que ganharam esse apelido graças ao sobrenome da avó paterna, Rita Carneiro. Em 30 de dezembro de 1962, resultado do esforço de vários líderes políticos, constitui-se o Carneirinho, ainda distrito de Iturama.  Em 28 de abril de 1992, Carneirinho tornou-se município.

“É clara e inegável a importância do senhor Marcondes na construção da identidade de Carneirinho. Ele não poupou esforços para que o povoado existisse. E, hoje, o município é alicerçado no que ele e seus familiares conquistaram. Gostaria de citar um trecho do livro, escrito por Marcondes, que conta a trajetória de Carneirinho: ‘Dores e alegrias foram sentidas. Mas, graças a Deus, vencidas as dores para que as alegrias premiassem um povo completo’. Desejo que o povo carneirinhense não se esqueça desse brilhante e desbravador homem”, destaca Edna. 

Marcondes em sua juventude 
O casal Marcondes e Ana
Marcondes e Ana em frente à primeira capela de Carneirinho, inaugurada em 1951, na fazenda Bom
Sucesso
Em 1993, Marcondes participou do desfile cívico de Carneirinho realizado após a emancipação político-administrativa
Homenagem feita à Marcondes no mesmo desfile 
Marcondes e Ana prestigiaram a comemoração aos 50 anos da Escola Estadual Bom Sucesso
Edna Maia visitou Marcondes no ano passado
O médico Mário e o engenheiro Celso, filhos de Marcondes 
Maria Cândida Assunção tem 92 anos de idade, mora em Carneirinho, e se lembra de Marcondes. “O conheci na Casa Carneiro quando ainda não havia se
casado. Uma pessoa muito boa. Cuidava dos ternos de gazimira dele e de um dos seus irmãos”, conta
Da esquerda para a direita: Mário, Celso e o pai do prefeito Willian, Lourenço Martins Maia, durante o velório de Marcondes
Mayra Barbosa Souza
imprensa@carneirinho.mg.gov.br
MBT 19.189/MG
(34) 3454-0269
Menu
Nota fiscal eletrônica
Nota Fiscal Eletrônica
Portal da transparência
  Portal da Transparência

Acesso a informação

« Janeiro 2017 »
Janeiro
DoSeTeQuQuSeSa
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031